22 de ago de 2011

Análise: Crash Bandicoot 3: Warped

Crash Bandicoot 3: Warped
Desenvolvimento: Naughty Dog
Publicação: Sony Computer Entertainment e Universal Interactive Studios
Plataforma: PlayStation
Lançamento: 31 de Outubro de 1998 ( 2008 para PS3)
Gênero: Plataforma
Modos de jogo: Single Player
Classificação: ESRB: Kids to Adults (K-A)

Nesta analise vou falar sobre Crash Bandicoot: Warped, o terceiro jogo da série de aventura mais aclamada do Playstation 1. A série sempre deu aos jogadores diversão, fases desafiadoras, personagens carismáticos, gráficos de encher os olhos com tantas cores e detalhes, e muito bom humor. Nesta edição não foi diferente, lançado em 1998 Crash 3 veio cheio de novidades, como os enredos das fases completamente inéditos e diversificados, novos personagens, um novo sistema de Warproom, e os chefes estão um pouco mais desafiadores. O que mais trouxe diversidade ao Crash 3 foi o novo enredo que nos leva para diversas eras e tempos importantes da história do mundo. Algo tão culturalmente apurado é simplesmente um jogo de aventura em plataforma 3D. Vamos a nossa analise.

Vamos nos aventurar com Crash e os outros no espaço-tempo

Após Dr. Nitrus Brio e Crash Bandicoot terem feito em pedaços a estação espacial de Cortex, um dos destroços foi parar na Terra. Caindo sobre um monumento antigo, libertando uma entidade maligna que nela esta aprisionada. A entidade do mal é Uka-Uka uma mascara de madeira que possui poderes sobrenaturais e maléficos, Uka-Uka é também irmão de Aku-Aku, a mascara com penas coloridas que protege Crash desde sempre. Em uma das ilhas N. Sanity, os famosos Bandicoots estão cuidando de seus afazeres, quando escutam uma gargalhada maligna. A máscara Aku-Aku se surpreende e se adianta para chamar os Bandicoots e os outros para dentro do casebre onde moram. Em uma superfície futurística, Uka-Uka, que é a tal máscara do mal, grita com Cortex, que pela causa de sua incompetência, todos os cristais e diamantes se perderam no espaço-tempo. Mas, há um novo aliado que ajudará Cortex a dominar o mundo, o Dr. Nefarius Tropy. Ele é o criador da superfície cujo o nome é Time-Twisting Machine (Tornado Temporal) e mestre do tempo. A Time-Twisting Machine é uma maquina do tempo que da acesso aos locais onde estão os critais perdidos (as fases do jogo). Na Ilha N.Sanity, Aku-Aku diz para nossos heróis que a tal risada era de seu irmão do mal, Uka-Uka. Ele e Cortex querem dominar o mundo usando sua genialidade e maldade juntos. Todos saem em disparada rumando esta nova aventura, agora Crash deverá achar os 25 cristais no Tornado Temporal para deter Cortex e Uka-Uka, antes que seja tarde!





Viagens no tempo em busca dos cristais 

Ao criar um novo jogo Crash é mandado ao ou Tornado Temporal ou Warproom que se tornou famoso no Crash 2, nele podemos acessar as fases através dos portais. Logo vemos que os gráficos não tiveram um salto de qualidade muito grandioso em relação ao seu antecessor mas tudo agora é inédito. Como em Crash 2 cada Warproom tem seis fases (contando com o chefe). Todos os Warproom que dão acesso as fases são anexados ao centro, onde podemos salvar e acessar os outros Warprooms. Cada Warproom tem um acabamento especifico de acordo com o tema das fases que nele estão, são bem criativos. Para entrar nas faaes basta mover Crash para cima dos botões com o numero da fase e saltar para dentro do portal, que é ativado e é só viajar no tempo, pois esta é a proposta das fases desta vez.
Crash não é agora teleportado para diversas locações das ilhas N. Sanity, por isso esqueça fases de floresta, ruínas ou fabricas de nitrogênio. Agora a função desses portais do Warproom é de levar Crash a diversas situações no espaço-tempo dando liberdade para enredos mais diversificados no jogo. Agora com tal diversidade de temas, as fases ganharam mais identidade, são muito mais envolventes.

Primeira fase
Como já dito os cenários de Crash Bandicoot 3, trocam as belas e paradisíacas ilhas N. Sanity, por viagens no tempo. Passamos pela Idade Medieval, onde encontramos magos, guerreiros e suas espadas, gigantes de duas cabeças, sapos que se tornam príncipes e castelos grandiosos. Na era Pré-Histórica nos deparamos com dinossauros gigantes, magma formando o nosso planeta e pântanos sinistros. Crash da uma passada na Arábia do século XIV em uma cidadezinha de casas apertadas, com tapetes voadores, caras que atiram explosivos pelas janelinhas, escorpiões gigantes, até mesmo encantadores de serpente, e sem falar da arquitetura muito bem trabalhada. A China do século XVII também foi retratada ao estilo Crash, nela viajamos pela grande muralha com Coco e sua tigresa Pura, na muralha existem dragões alegóricos atravessando o caminho, chineses carregando com suas mercadorias através das ruínas, pipas enfeitadas, e buracos no caminho da muralha. As piramides do Antigo Egito estão sensacionais, cheias detalhes minuciosos  nas paredes, cheias de obstáculos, armadilhas, e tumbas que se abrem. E no futuro onde os prédios gigantes com formatos sofisticado tomam tudo ao redor, formando uma fortaleza cheia de robôs e lasers desintegradores.

Image 2
Umas das fases das piramides 

Com tantos enredos e detalhes magníficos não há necessidade de muitos filmes, só estão presentes no inicio e no fim do jogo, mas todos de alta qualidade, e existe um final alternativo caso complete o jogo 105%. Porém temos contato com os personagens ao entrar em um level.
As texturas, cores, e polígonos se parecem muito com os do Crash 2, o mesmo já fazia milagres com o processador gráfico do Playstation 1, podemos até dizer que usa tudo o que o PS1 tem mesmo sendo um simples jogo de plataforma 3D. Não havia muito no que melhorar quando chegou ao Crash 3, e sim mudar e inovar.

Chefes carismáticos, jogabilidade e comandos apurada

A jogabilidade permaneceu quase a mesma como os gráficos, porem agora Crash realiza movimentos mais sensíveis para diversas direções, a câmera esta mais longe e temos mais campo de visão. Agora adicionaram muitos movimentos novos ao Crash que podem ser destravados ao derrotar os chefes no fim de cada mundo. Crash pode habilitar uma super barrigada no chão, pulo duplo, super velocidade, voar como helicóptero rodopiando, e até mesmo uma bazuca insana que atira frutas (Wumpas) ao invés de misseis.

Tiny Tiger
Os chefes estão mais carismáticos e inteligentes que antes, um exemplo é Tiny Tiger que agora é um gladiador, que arrebenta dois pilares gregos de concreto e literalmente solta os cachorros para cima do Crash, mas nesse caso são leões. Ao todo são cinco chefes alguns deles já nos foram apresentados como N. Jim, Komodo Dragon, e como de costume N. Cortex nosso ultimo inimigo que desta vez luta ao lado de Uka-Uka.

Agora Crash pilota motocicletas, aviões e mergulha nas profundezas do mar, sem falar que agora podemos jogar com Coco Bandicoot em algumas fases, ela pode pilotar um Jet-Ski e motar nas cotas de sua tigresa Pura

Cristais, Diamentes, e Relíquias

A série Crash sempre trouxe um sistema de porcentagem de progresso conforme avançamos no jogo, essa porcentagem aumenta até que chegue 100%, para alcançar essa porcentagem é necessário coletar todos os cristais, diamantes normais e coloridos. No Crash 3 essa porcentagem chega até 105%. Para completar o jogo com 105%e habilitar o final alternativo é necessário coletar dodos os Cristais, Diamantes e Relíquias (de ouro e ou platina)

Há um cristal em cada level, os diamantes conseguimos após pegar todas as caixas da fase. As relíquias só podem ser pegas quanto tiver a posse do cristal, tem que entrar na fase novamente e completa-la dentro de um tempo determinado, podem ser pegas as de safira, ouro e platina, lembrando que fica mais fácil de pega-las quando habilitar a super velocidade, habilidade especial que se ganha na batalha contra Cortex, a ultima do jogo.

Caixas, Wumpas, e Fazes secretas

O painel que nos mostra o numero de vidas, wumpas e caixas coletadas está melhor, agora podemos ver  o numero total de caixas no level, assim podemos coletar o diamante com mais facilidade. As áreas bonus das fazes ainda estão presentes, só servem para coletar caixas e vidas.
Os leveis secretos não são bem secretos, são habilitados ao pegar um numero de especifico de relíquias, estão no 6° Warproom.

Image 9
3° warproom, e tempo necessário para coletar a relíquia de safira 
As caixas para serem quebradas durante não podiam faltar é claro, agora existem as que se transformam, podem ser uma vida, apenas wumpas ou até mesmo um Aku-Aku, se transformam mais rápido conforme Crash se aproxima, se demorar muito para quebra-las elas se tornam caixas de aço.     
As musicas e efeitos sonoros continuam de alta qualidade, se enquadram perfeitamente as propostas das fases.

Conclusão da analise

Altamente recomendado, principalmente para o pessoal mais jovem que não teve oportunidade de pegar a geração do Playstation 1. O game traz fases cativantes, um estilo futurista que acompanha todo o enredo, e uma proposta simples e sadia. Sem exageros gráficos como os jogos de hoje, mesmo estando muito acima da média em relação aos outros jogos da época, mas isto de nada importa pois aqui o que vale é a diversão e bom humor. A boa e velha alma dos jogos de aventura dos anos 80 e 90 esta muito viva em Crash 3 e nos seus antecessores.

Prós:

- Fases de temas inéditos e cativantes;
- Chefes um pouco mais difíceis;
- Sistema de warproom muito criativo;
- Belos gráficos para a época.;
- Muito divertido e bem humorado; 
- O melhor da série, um dos melhores do Playstation 1, e um dos mais fabulosos do gênero;
- Mantem a boa e velha alma dos jogos de aventura dos anos 80 e 90 viva.   

Contras:

- Não há contras, só se você achar um.

Diversão: 10
Áudio: 9.2
Jogabilidade: 10
Gráficos: 10
Enredo: 10
História 9.0

Nota Final: 9,7



Na imagem abaixo podes ver onde as fases do Crash Bandicoot 3: Warped nos leva
Locais das fases


      

11 comentários:

  1. eu tenho um psp com crash bandicoot Warpeeed, e como ele disse a cima, e muito envolvente com certeza, ao mesmo tempo que divertido, dificil. e o meu passatempo prefirido dps do meu PC. estou na 4 parte, ja derrotei o Master Of Time, não e facil esse jogo, recomendo pra qualquer nefo hehe

    ResponderExcluir
  2. Hey cara
    Tipo, você conhece algum jogo de PlayStation 2 que ainda tenha o servidor on-line ativo? Testei aqui Battlefield 2: Combat Modern e Resident Evil: Outbreak e parece que os servidores dos dois foram desativados.

    ResponderExcluir
  3. Gente to com uma dúvida:
    Os discos de limpeza funcionam no ps2 slim?
    to pensando em comprar um destes discos pro meu, mas nao achei nada no google que pudesse tirar essa dúvida.
    se puderem me ajudar valeu, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Crash Bandicoot = Naugthy Dog
    Naughty Dog = Jak and Daxter e Uncharted
    Falar + o q! :) :P

    ResponderExcluir
  5. @Vinicius
    Nada que um algodão com alcool nao resolva!! kkk

    ResponderExcluir
  6. otimo post,pra mim omelhor game de ps1

    ResponderExcluir
  7. Cara, esse jogo tem pra Play 2?
    Meu eu quero muito era o meu jogo favorito, ate o meu play 1 quebrar. Agora só tenho o 2. =(

    ResponderExcluir
  8. muito legal aquele mapa

    ResponderExcluir
  9. Magnifico jogo com o melhor grafico do ps1,viciante,divertido,lindo,perfeito quando o meu save dele buguo quando eu era pequeno eu quase chorei haha kkkkkkkkkkk,eh diversao garantida esse jogo eh Dimais supera em diversao muitos jogos famosos do ps2 e ps3

    ResponderExcluir
  10. Muito bom, pra mim esse foi o que teve mas inovaçoes e graficos mas fod ainda

    ResponderExcluir

Todos os Comentários são lidos e moderados previamente.
São Publicados aqueles que respeitam as Regras Abaixo:

- Não faça propaganda de outros blog/sites;
- Use o OpenID ou Nome/URL caso não seja seguidor;
- Não inclua links desnecessários no seu comentário;
- Seu comentário é nossa inspiração!
- Não respondemos comentarios 'anônimos' sem identificação nenhuma.
- Obrigado pelo Apoio ;D