21 de mar de 2011

Analise: Red Faction


Produtora:Volition
Distribuidora:THQ
Lançamento:22 de maio de 2001



Gênero:FPS

Modos:single-player e multiplayer off-line

Classificação:M

Em 2001, o PS2 estava recebendo uma série de FPSs sem muitas inovações e que não despertavam grande interesse dos donos do console. Alguns títulos como TIME SPLITTERS, UNREAL TOURNAMENT e QUAKE 3 até chamavam atenção, mas possuíam nenhuma novidade a outros jogos do género, sendo apenas mais do mesmo. Eis que a THQ resolveu lançar RED FACTION, que por apresentar uma incrível jogabilidade e um sistema de física revolucionário de destruição de cenários, o título acabou sendo o primeiro grande FPS do PS2 e um dos mais aclamados até hoje. Com o passar dos anos e novos FPS sendo lançados, o título e sua continuação foram caindo no esquecimento, sendo que a série voltou a ganhar popularidade com o terceiro game chamado RED FACTION GUERRILLA para os consoles da nova geração. Embora seja um FPS um tanto (injustamente) desconhecido, é um título indispensável para qualquer usuário de PS2 que gosta de FPS.



BEM-VINDO A MARTE


Ano 2075. Os recursos minerais da Terra estão se esgotando e os humanos necessitam cada vez mais deles para sobreviver. Uma grande corporação chamada ULTOR começa uma operação de mineração em Marte. As condições de vida nas colónias de mineração são deploráveis, os direitos humanos para os mineiros são poucos, a alimentação é precária, os alojamentos são apertados e não possuem espaços para laser, ou seja, eles vivem para trabalhar e não trabalham para viver. Pra piorar, uma doença sem antídoto disponível (pelo menos dentro das imediações da colónia de mineração) chamada ''A PESTE'' está correndo solta por toda a colónia matando mais e mais trabalhadores a cada dia. Você controla PARKER, um mineiro que resolve ir para Marte para recomeçar uma nova vida, levado pelas falsas promessas e vantagens de propaganda oferecidas pela ULTOR. Quando ele começa a trabalhar nas colónias de mineração, percebe que a realidade é bem diferente do que antes imaginava.

JUNTE-SE A FACÇÃO VERMELHA



O jogo começa com PARKER e um colega chegando ao fim de seus turnos após um árduo e típico dia de trabalho, mas são impedidos de irem embora por um guarda de segurança que insiste que eles continuem trabalhando mesmo após o fim de seus expedientes. O colega de PARKER, indignado há muito tempo com os abusos de trabalho e maus tratos, se descontrola e resolve partir para cima do guarda aos olhos de vários mineiros e guardas presentes na caverna, ocasionando uma briga entre os dois que resulta na morte do colega. Esta ''faísca'' desencadeia uma rebelião de mineiros por toda a colónia, resultando em diversas mortes e em meio a isso eles recebem ajuda da RED FACTION, um grupo de rebeldes formado por trabalhadores e funcionários da ULTOR que há muito tempo já vem tentando derrubar a tirania da corporação. A líder da facção chamada EOS e um técnico de segurança chamado HENDRIX irão ajudar PARKER a lutar contra a tirania da ULTOR e escapar de seu imenso complexo junto com seus colegas mineradores.



JORNADA MARCIANA



RED FACTION possui um estilo de narrativa sem cortes semelhante a HALF-LIFE , ou seja, uma progressão sem divisão por fases ou interrupções e com diversos eventos scriptados, embora possua algumas CUT-CENES que aparecem no decorrer do jogo, mas que são rodadas com os gráficos em tempo real. Assim como na maioria dos FPSs, em RED FACTION a progressão é linear, mas ao contrário dos outros títulos, a maioria dos ambientes são abertos para exploração, com diversos caminhos e lugares paralelos. Os ambientes são bem variados, sendo que o jogador irá passar por cavernas, lagos subterrâneos, complexos da ULTOR, laboratórios, escritórios e até batalhas em pleno solo arenoso de Marte, entre muitos outros lugares. Ao contrário da maioria dos FPSs, RED FACTION não se resume apenas a ir prosseguindo e atirando, haverá momentos em que o jogador irá precisar se infiltrar em certas instalações para cumprir determinadas missões. Para passar despercebido, o personagem precisa se disfarçar com determinados uniformes á disposição que permitem acesso livre a essas áreas. Esses locais estão repletos de retratos-falado de PARKER, EOS E HENDRIX espalhados pelas paredes e para não ser reconhecido, o personagem precisa passar á uma certa distância dos guardas, civis e câmeras de vigilância para não reconhece-lo, além de ser possível esconder os corpos dos guardas e civis, caso voçe os mate. Os lugares onde acontece as missões de infiltração são completamente abertos, como em escritórios e laboratórios, onde diversos guardas e civis circulam pelo local, o que aumenta a gama de estratégias e possibilidades para se cumprir as missões.



ARMAMENTO DESTRUTIVO: ARMAS E VEÍCULOS



O armamento de RED FACTION é bem variado que vai desde uma simples arma-de-choque, passando por pistolas, metralhadoras, shotguns, sniper-rifle, granadas, detonadores, bazucas, lança-chamas,uma RAIL-GUN e até mesmo uma super-arma secreta que ocupa metade da tela e possui um alto poder destrutivo. Para se defender, o personagem tem a disposição um escudo que serve também para empurrar e golpear os inimigos. Todas as armas possuem uma função secundária ao apertar o botão R2, como por exemplo, em uma metralhadora o tiro será automático, já no caso da shotgun ela irá disparar 8 tiros seguidamente e no lança-chamas o personagem pode pegar o tanque de combustível da arma e lança-lo como uma granada de napalm. Todos esses modos secundários que as armas possuem são muito úteis na hora do combate, pois os inimigos são extremamente inteligentes. O personagem possui duas barras de energia, uma do uniforme e a outra do próprio corpo.

Ao longo da aventura, o personagem irá utilizar diversos veículos, tais como carros, tanques, módulos submarinos, naves e até uma furadeira gigante, todos equipados com grande poder de fogo e destruição, mas haverá momentos em que os inimigos também irão usa-los, ocorrendo até mesmo batalhas entre veículos.


INIMIGOS



Os inimigos que o jogador irá enfrentar são bem variados, como guardas, seguranças, mercenários, robôs e até mesmo criaturas que habitam as profundezas dos subterrâneos de Marte. Os inimigos são extremamente inteligentes, se escondendo atrás de objetos e crateras recém criadas por explosões, dando cobertura um ao outro, além de fazerem estratégias para para te acertar por trás caso fique parado por muito tempo. E se o meio ambiente carece de objetos para se esconderem enquanto recarregam suas armas, eles irão fugir gritando ''Não atire! Estou desarmado!'', para depois voltar e surpreender você com a arma carregada. Você terá que pensar em um meio de ataque para acabar com os inimigos, ao invés de sair simplesmente atirando como na maioria dos FPSs, pois a I.A deles é bastante avançada para o jogador utilizar este simples ato de ''correr-e-atirar'' como é usado em muitos jogos do gênero.




ISTO É GEO-MOD!



A principal característica de RED FACTION em relação aos outros FPSs do ps2 é sua tecnologia chamada GEO-MOD (modificação de geometria). A GEO-MOD é um sistema de física desenvolvida pela VOLITION exclusivamente para este jogo, que permite destruir grande parte dos cenários de uma forma extremamente realista, como por exemplo, se você tiver um lança-foguetes é possível criar um ''túnel'' na parede como um atalho e sair do outro lado do cenário ou abrir uma imensa cratera no chão. Paredes, tetos, chãos, tudo é destrutível! Se você encontrar um porta trancada, é possível contorná-la criando um buraco ao lado dela para passar para a outra sala, ou se por acaso, se vários inimigos estão em uma ponte, você pode derruba-la por completo poupando assim tempo e munição, as possibilidades são infinitas. Muitos ambientes possuem lugares secretos que só podem ser acessados ao se destruir os cenários, revelando assim novos locais escondidos. A destruição em RED FACTION não é pré-determinada como em outros jogos: geralmente em games que possuem destruição como BLACK, você atira em uma parede, pilar ou qualquer outro elemento e eles se quebram sempre nas mesmas partes. Em RED FACTION os elementos tais como paredes, tetos e chãos sempre se quebrarão de uma forma diferente, sem partes pré-definidas para se partirem, além de possuirem uma destruição ilimitada! Nem todos os ambientes são destrutíveis, pois as estruturas de certos lugares são de concreto ou de um material mais resistente que impedem de serem destruídos. A GEO MOD proporciana uma vasta gama de possibilidades numca vista em em nenhum outro game do PS2, sendo uma tecnologia totalmente exclusiva para este título.



MULTYPLAYER



RED FACTION apresenta um modo multyplayer OFF-LINE onde você pode jogar sozinho ou com um amigo contra até 6 boots em 9 arenas totalmente destrutíveis, sendo assim este modo é extremamtente viciante se comparado os modos multyplayer dos outros titulos, justamente por ser possível destruir os cenários, o que aumenta a gama de possibilidades!


GRÁFICOS E SOM


Por ser um jogo de 2001, RED FACTION não possui gráficos tão realistas quantos os outros títulos que foram lançados nos anos seguintes, mas certos aspectos como a iluminação possui um ótimo visual e as texturas de lugares encardidos, cavernas e rochas estão decentes. Outros detalhes estão presentes e merecem destaque, como as marcas de explosões e o fato de estilhaços de vidro não desaparecerem.

A parte sonora de uma forma geral está boa, com atenção para o som dos disparos das armas que está acima da média. A trilha sonora é excelente e remete aos temas de ficção-científica, sendo que elas surgem em determinados momentos do jogo, para dar uma maior atmosfera as situações.



REVOLUÇÃO DESTRUTIVA




RED FACTION é um FPS que supera muitos títulos do gênero no fator destruição de cenários, sendo um dos melhores do PS2! Além de possuir uma tecnologia exclusiva, o game possui uma jogabilidade variada que foge da mesmice vista em outros jogos de FPS. Com um gameplay de 25horas de duração, os jogadores terão motivo de sobra para joga-lo novamete, com diversos lugares secretos e e uma ótima física proporcionada que permite inúmeras possibilidades. RED FACTION é um título que não pode passar despercebido por nemhum amante de FPS que se prese! Uma experiencia única no PS2!



Gráficos:8.0

Som:9.0

Replay:9.5

Jogabilidade:1.0


Nota geral:9.5

5 comentários:

  1. Ótimo fps adoro fps. bem melhor que aquele Half-life que lançaram no mesmo ano. curti bastante , uma análise do game TIME SPLITTERS seria uma boa pedida não acham?

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo, infelismente não tenho o primeiro TIME SPLITTERS, mas posso fazer uma análise do segundo.

    ResponderExcluir
  3. Continuam postano os games novos q saim otimo trabalho o ps2é ETERNO

    ResponderExcluir
  4. Poderia fazer uma analise de area 51?

    ResponderExcluir
  5. Poderia fazer uma análise de flashback

    ResponderExcluir

Todos os Comentários são lidos e moderados previamente.
São Publicados aqueles que respeitam as Regras Abaixo:

- Não faça propaganda de outros blog/sites;
- Use o OpenID ou Nome/URL caso não seja seguidor;
- Não inclua links desnecessários no seu comentário;
- Seu comentário é nossa inspiração!
- Não respondemos comentarios 'anônimos' sem identificação nenhuma.
- Obrigado pelo Apoio ;D