8 de set de 2012

Análise Analise Silent Hill (PS1)



Ano de Lançamento: 1999
Desenvolvido por: Konami Team Silent
Distribuído por: Sony Konami
Gênero: Survivor horror

Silent Hill originalmente lançado em 1999 para Playstation 1, redefiniu o gênero survivor horror acrescentando a formula popularizada por Resident Evil (Capcom) vários elementos psicológicos ao enredo e ao gameplay.


Enredo

O game apresenta Harry Mason como protagonista principal, Harry e sua filha Cheryl estavam numa viagem de carro quando num momento de distração Harry não percebeu um vulto atravessando a estrada e quando o viu tomou um susto e acabou provocando um acidente de carro. Algum tempo depois ele acorda e nota que sua filha havia sumido do carro, desesperado ele sai do carro e percebe que acabou por entrar na cidade de Silent Hill durante o acidente, sem escolha Harry parte em busca de sua filha Cheryl na cidade, sem saber que estava entrando num pesadelo bem mais chocante do que o simples desaparecimento de sua filha. Na medida que a história se desenro-la vamos encontrando outros personagens que compoem a história, como Cibil Benet, uma policial local que resolve ajudar Harry, tal como Dahlia Giliespe que encontra-se com Harry sempre com conversas intrincadas confundindo ainda masi Harry.


O Game

O Jogo segue o padrão survivor horror com adições muitos originais e cheias de requinte. Os gráficos do game são todos em 3d, ou seja diferente de Resident Evil que tinha cenários pré-renderizados, em Silent Hill tudo é modelado em 3 dimensões através de polígonos. Isso faz com que o game tenham um liberdade maior de câmeras que apesar de terem um aspecto cinematográfico também em muitos momentos seguem o personagem. Em Silent Hill existe uma grande liberdade ao se jogar, você pode sair pelas ruas da cidade como quiser ficando limitado em algumas partes por abismos, mas a exploração é muito favorecida, pois através dela e que conseguimos importantes itens de cura e munição tão necessários para sobreviver ao terror. Aliás os inimigos do jogo, não são necessariamente zumbis e sim diversos monstros que são fruto da imaginação assombrada de Alessa Gilespe, um jovem de Silent Hill que está no centro da história. Da imaginação dela surgem monstros que lembram dinossauros (como os piterodateros e largatos gigantes), tal como enfermeiras e médicos monstruosos e por ai vai também com a aparição de cachorros pelados e larvas gigantes e etc.


A cidade de Silent Hill é sombria e está coberta por uma densa neblina o que dificulta ainda mais a busca de Harry, de quebra o jogo vem nos proporcionar quebra-cabeças muito bem elaborados que podem te deixar sem avançar no jogo se você não investigar tudo ao seu alcance.

Jogabilidade

A jogabilidade do game é bem parecida com a de Resident Evil, você movimenta o personagem segurando o direcional para cima e pode atira em seus inimigos segurando o R2 e atirando em x (No Resident Evil seguramos o R1). Os botões r1 e l1 servem para se movimentar lateralmente. Assim como no jogo da Capcom você deve se orientar por mapas e poder ver a condição da sua saúde no inventário do jogo.


Avaliação

O jogo também tem seus pontos negativos... A câmera em alguns momentos pode tornar-se um pesadelo, já que ela não é ficha mais também não se posiciona seguindo diretamente o jogador o que nos leva a algumas confusões e outros erros bobos, no entanto o jogo conta com um movimento para fixar a visão, basta segurar l2, e o personagem vai fixar a câmera a frente, coisa que nem sempre funciona muito bem, mas que muito útil.


 A movimentação dos personagens é um pouco estranha, acredito que dava para ser um pouco mais bem feita, mas e defeito é meramente interpretativo. Diferente de Resident Evil, em Silent Hill, podemos utilizar armas brancas o que é muito bom, mas as mesmas aliadas a uma precária forma de utilizar as mesmas nem sempre é uma boa ideia, logicamente essa forma de personagem lidar com armas (até mesmo armas de fogo) foi prejudicada para mostrar como possivelmente alguém sem treinamento poderia lidar com diversas armas, ou seja é uma limitação imposta no jogo que faz com que percebamos que o personagem não um exímio atirador, ai se vc utilizar as armas sem a luz da lanterna a performace decai ainda mais.

Conclusão

Silent Hill de fato é um jogo eterno que com certeza vai divertir quem gosta de histórias horripilantes e games de Survival Horror. O jogo não é tão difícil, mas é necessário dedicação para atravessar Silent Hill sem problemas, pois além de inimgos a cada esquina Silent Hill traz também os quebra-cabeças bem complexos.
O jogo em sua totalidade tem também uns 5 finais que vão fazê-lo aventurar-se mais alguma vez pela tenebrosa e memorável Silent Hill. J

10 comentários:

  1. Toda vez que eu jogava Silent Hill eu ficava tenso... rsrsrs
    O jogo é bacana, na época eu só podia jogar na casa de amigos. Mas valeu a pena.
    Quem tem um PS3 pode pegá-lo em HD.
    Abraço a todos! Análise boa.
    Só acrescento os gráficos, que são bons para a época, e o som, que dá um clima tenso... inclusive aquele rádio que ficava roncando toda vez que um inimigo se aproximava! Era tensão nessa hora... hehehe

    ResponderExcluir
  2. Nossa... bons tempos de ps1 um dos melhores jogos que ja zerei passei quase 1 mmes para desvendar o enigma do piano, muito bomm...
    ótima analize sou novo aqui conheci o blog pelos videos do Rotpgnin masdesdeja sou um grande fã, muito bom mesmo o blog e vou estar sempre por aqui forte abraço a todos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkk... n joguei no ps1, joguei no emulador pra pc. Essa parte do piano so deu msm pra passar vendo video no youtube... o jogo e muito foda...

      Excluir
  3. muita ma$sa sepre joguei mas quando escutava akele radio eu gelava

    ResponderExcluir
  4. Ia comprar um xbox 360 mas desistir porque infelizmente esses jogos da nova geração só tem gráficos e também eu iria ficar com saudades dos classicos do ps2 e do ps1

    ResponderExcluir
  5. Todo silent hill que eu jogo, chegando no mundo alternativo eu desligo o play porque é muita tensão kkk
    Eu nunca tive a opotunidade de jogar o silent hill do ps1 mas depois dessa análise com certeza vou zerar.

    ResponderExcluir
  6. Grande jogo...enigma do piano é clássico ....
    hj eu jogo ele no emulador do meu cel..

    ResponderExcluir
  7. Bah cara eu ainda lembro eu jogando esse jogo

    Bons tempos com meu play 1 :D

    ResponderExcluir
  8. Gravei esse jogo em 2011 mas troquei por um de futebol nao consegui passar a fase da 3 chaves no comeco do jogo mas agora zerei ele no medio vou jogar no hard mas é muito foda
    Esse jogo é muito legal o melhor de terror do ps1. epico

    ResponderExcluir
  9. Sinceramente, o MELHOR JOGO QUE JOGUEI ATÉ HOJE!!! Comprei um PS3 só para poder voltar a jogá-lo!!! Leva o meu 10!!!

    ResponderExcluir

Todos os Comentários são lidos e moderados previamente.
São Publicados aqueles que respeitam as Regras Abaixo:

- Não faça propaganda de outros blog/sites;
- Use o OpenID ou Nome/URL caso não seja seguidor;
- Não inclua links desnecessários no seu comentário;
- Seu comentário é nossa inspiração!
- Não respondemos comentarios 'anônimos' sem identificação nenhuma.
- Obrigado pelo Apoio ;D