6 de jan de 2013

THE END: PlayStation 2

Console será aposentado pela Sony. Com mais de uma década de vida e 150 milhões de unidades vendidas, inovou na area de jogos e deixou titulos inesqueciveis

É o fim de uma era. Depois de 12 anos de sucesso, a Sony confirmou que não fabricará mais o PlayStation 2, console que transformou a empresa japonesa em um concorrente de peso da Nintendo, a mais importante marca do mercado de games em todo o mundo. Por ora, a fabricação será interrompida apenas no Japão, mas a decisão antecipa uma inevitável ação estratégica, que acontece às vésperas da empresa mostrar ao público o PlayStation 4, sucessor de seu atual sistema (PlayStation 3).

O PS2, como ficou conhecido, foi lançado no Japão em março de 2000. Nos Estados Unidos, chegou às lojas sete meses mais tarde. O aparelho pertence à sexta geração de videogames, também conhecida como "era 128-bits", devido à capacidade de processamento. Seus principais concorrentes eram o Dreamcast (da Sega), o Xbox (Microsoft) e o GameCube (Nintendo).

Fâs fazem fila para comprar PS2 na época de seu lançamento em 2000
Ao longo dos anos 2000, o console reinou absoluto. Ao todo, a Sony comercializou mais 150 milhões de unidades em todo o mundo, o que garantiu ao aparelho o título de videogame mais vendido da história. A razão de todo esse sucesso está nos recursos que ele popularizou. Graças à capacidade de rodar DVD, o aparelho se transformou também em um media center, conceito até então pouco difundido.

"O PS2 foi revolucionário, porque agregava muitos recursos. Ele permitia a conexão à internet, possuía muitos acessórios e bons títulos, como 'God of War', 'Shadow of the Colossus', 'Winning Eleven' e 'Gran Turismo 4'." Ricardo de Andrade, de 31 anos, colecionador O PS2 não chegou a migrar do quarto dos adolescentes para a sala da família, como faria o Wii, da Nintendo, anos mais tarde. Isso porque seus games sempre foram voltados a jogadores mais experientes, e não aos novatos. Assim mesmo, ele aperfeiçoou muitas inovações trazidas pelo Dreamcast, no final de 1998.

Apresentação do PS2 para a imprensa de Tóquio (Jap) 2000

Por um golpe de sorte, a Sega passava por uma fase ruim, em que apostar em hardware já não fazia mais parte do negócio. Com o fim da fabricação do console em 2001, o PS2 se transformou no videogame mais inovador e em um sonho de consumo para jovens de todo o mundo. Ele era compatível com o antecessor PlayStation, ou seja: rodava os jogos do sistema anterior. Isso ajudou a impulsionar a plataforma.

Outros recursos de vanguarda acompanharam o lançamento do videogame. Além de rodar CD e DVD, ele possuía duas entradas USB e um adaptador para o acesso à internet. Ainda que, à época, a conexão não oferecesse uma experiência satisfatória ao jogador, o console permitia partidas on-line. Outra vez, o Dreamcast havia sido pioneiro ao pensar no conceito de rede, mas foi o PS2 que mostrou ao mercado como esse recurso funcionaria nos consoles a exemplo do que já acontecia nos PCs.

A longa vida útil do PS2 é devida aos acessórios lançados para o aparelho na última década. Ele possuía um controle de TV, que podia ser usado na reprodução de filmes, HD externo, cartões de memória, teclado, mouse e fone de ouvido. Permitia ainda a conexão de microfones para jogos de karaokê, tapete de dança para games musicais, volantes para títulos de corrida, armas para atrações de tiro e até guitarras para simuladores – caso do revolucionário Guitar Hero.
PS2 slim apresentado em 2004 numa feira de games 'E3'

Outra inovação testada pelo PS2 foi a EyeToy, câmera digital capaz de reconhecer gestos do usuário. O acessório da Sony detectava movimentos, cores e sons e permitia que o jogador interagisse com os games sem o uso de joystick. À época, a tecnologia não estava lapidada e, por isso, não foi muito adiante nas mãos do PS2, mas indicou uma tendência. A ideia virou, por exemplo, a força por trás do Kinect, sensor de movimento da concorrente Microsoft. Muitos jogos importantes foram desenvolvidos para a plataforma. Segundo a Sony, o catálogo de games para PS2 tem mais de 10.000 títulos. Alguns seguem fazendo sucesso no PlayStation 3; outros, não. Todos, contudo, têm em alguma medida a marca do já saudoso PS2.

--Confira cinco jogos que fizeram história no console eterno:

God of War: A franquia exclusiva da Sony estreou no PlayStation 2 em 2005 e, desde então, se transformou em uma das mais importantes séries da companhia japonesa. O jogo, baseado na mitologia grega, conta a história do anti-herói Kratos, um guerreiro espartano que enfrenta diferentes inimigos a serviço dos deuses do Olimpo. Seu objetivo é destruir Ares, o deus da guerra, responsável pela morte de toda a sua família.

PES (Winning Eleven) 5: Popularmente conhecido como Winning Eleven, o Pro Evolution Soccer foi lançado pela Konami para PlayStation 2 em 2001. O jogo de futebol é até hoje um dos mais tradicionais do segmento e principal concorrente de Fifa, franquia da Electronic Arts. A série estreou na década de 80, para o MSX, um dos primeiros computadores pessoais, mas ganhou reconhecimento mundial anos mais tarde na plataforma da Sony.

GTA III: O Grand Theft Auto III foi o primeiro game 3D da série GTA, lançado pela Rockstar para PS2 em 2001. O jogo acontece na cidade fictícia de Liberty City, uma espécie de Nova York dos games. O protagonista da trama é Claude, um criminoso que foi traído pela sua namorada durante um assalto a um banco. Depois de ser preso, o personagem se transforma em um protegido dos chefões do crime organizado e segue "carreira" na grande metrópole.

Need for Speed: A franquia de jogos de corrida estreou no PlayStation 1, no começo dos anos 90, mas ganhou popularidade em 2002, quando chegou ao PS2. Need for Speed: Hot Pursuit 2 traz carrões, como veículos da Ferrari, e diferentes tipos de pista. O objetivo do game é fugir da polícia. Ao todo, o título traz 40 modelos de carros. Diferente de outros jogos de corrida, que prezam pela simulação, Need for Speed aposta em efeitos impossíveis na vida real, como grandes saltos e curvas.

Guitar Hero: Revolucionou os jogos musicais ao levar para os games a sensação de ser um rock star. O jogo, que vinha acompanhado de um joystick que simulava uma guitarra, fez grande sucesso e se transformou em uma das franquias mais badaladas para a plataforma. O título conquistou a simpatia de um público amplo, até então alheio aos games, e virou atração em programas de TV e entre celebridades do mundo da música.

Fonte: Veja.com.br

9 comentários:

  1. Fez muito sucesso mesmo! vai deixar saudades, tive que trocar meu ps2 por um X360 e não vou poder mais reviver os ótimos jogos !

    ResponderExcluir
  2. Tenho o meu até hoje e continuo jogando ele desde 2005 quando comprei por 900 reais.Ele continua firme e forte lado a lado esse é parceiro de longos anos viu hehehehe.

    ResponderExcluir
  3. gente li em um site da globo quea sony nao confirma que o ps2 foi encerrado em todo o mundo

    ResponderExcluir
  4. Eu comprei o meu agora, em 2013, por 600 reais. Agora que estou me apaixonando por ele. E sabe o que eu penso, balela... não vai acabar assim tão fácil. Se acabar a maioria vai migrar pro Xbox 360 (eu serei uma) até porque o PS3 não é tão acessível a população, e assim, a Sony pode ter a revelação de um tiro no pé, ou seja, essa forma de obrigar todo mundo a migrar para o PS3 com o fim do PS2 pode não dar certo e ainda levar a empresa para uma crise.

    ResponderExcluir
  5. Como fica a questão do jogo Final Fantasy? Ainda será lançado?

    ResponderExcluir
  6. tenho o meu ate hj com 300 jogos e 2 controles passei muitas noites jogando resident silent hill minha infancia foi otima graças a ele

    ResponderExcluir
  7. Comprei o meu em 2010, me lembro da primeira vez quando comprei GTA SA, Red Dead Revolver, Naruto... esse console me trouxe e ainda me traz muita alegria. Se alguém me oferece um PS3 entroca do meu PS2 eu pensaria um pouco e simplesmente não aceitaria!!! O PS2 me trouxe muitas alegrias e não quero abandoná-lo no lixo agora.

    ResponderExcluir
  8. Eu brinquei muito com o meu.

    Aprenda a usar a web:
    http://blocknick.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. The Neee for Speed foi lançado primeiro para 3DO. Foi um projeto especifico para a estreia do 3DO, um presente da EA para impulsionar as vendas do aparelho (seu diretor na epoca era um dos donos da franquia 3DO...). Depois q foi portado para o PS1, quando o console foi lançado, ANOS DEPOIS.

    A versão do 3DO tem malabarismos UNICOS com a fisica exagerada nas capotagens espetaculares. Mas tem controle ruim e é meio lento. Na versão PS1 removeram as capotagens espetaculosas (eram um deleite... mesmo sendo exagerado e não real...) mas melhoraram a velocidade e a jogabilidade (controle), devido ao hardware melhor do PS1 (12mhz x 33mhz).

    ResponderExcluir

Todos os Comentários são lidos e moderados previamente.
São Publicados aqueles que respeitam as Regras Abaixo:

- Não faça propaganda de outros blog/sites;
- Use o OpenID ou Nome/URL caso não seja seguidor;
- Não inclua links desnecessários no seu comentário;
- Seu comentário é nossa inspiração!
- Não respondemos comentarios 'anônimos' sem identificação nenhuma.
- Obrigado pelo Apoio ;D