7 de jun de 2013

Escândalo "Hot Coffee" de "GTA: San Andreas" completa 8 anos; relembre

Em 9 de junho de 2005, hackers publicaram na internet um arquivo batizado de "Hot Coffee". Alterando parte do código da versão de PC de "Grand Theft Auto: San Andreas", o download tornava acessível dentro do game um certo minigame que não podia ser liberado por meios convencionais pelos jogadores.


A natureza sexual do conteúdo de tal minigame viria a transformar "Hot Coffee" em uma das mais impactantes modificações da história da indústria, e acabou reforçando o título dado à linha "Grand Theft Auto" de uma das mais controversas séries disponíveis no mercado.




A modificação

No decorrer da história de "San Andreas", o protagonista CJ tem a possibilidade de namorar com seis diferentes garotas. Após passar por uma série de encontros na forma de missões diversas e ganhar a afeição de uma delas, o personagem pode ser convidado para 'tomar um café' na casa de sua companheira. No game regular, esse convite vem acompanhado de uma cena em que fica claro que uma relação sexual está ocorrendo, mas sem nenhuma representação gráfica desta. Com a modificação "Hot Coffee" habiltiada, porém, o jogador pode, ao invés disso, participar de um minigame que simula a relação entre CJ e sua namorada, que aparecem em diversas posições na tela, mas sempre vestidos.


A polêmica 

Na época da revelação do minigame, a Rockstar North, desenvolvedora de "San Andreas", alegou que os hackers tinham 'alterado severamente' o código do jogo original com a modificação, e que "Hot Coffee" não era algo que estava escondido nos discos do título. O estúdio foi desmentido poucos dias depois, porém, quando um outro hacker divulgou uma ferramenta que habilitava o mesmo conteúdo nas versões para PlayStation 2 e Xbox do jogo.


Mais tarde, foi provado que a modificação na realidade alterava um único bit de informação no script do jogo, habilitando ou desabilitando o acesso ao conteúdo, que de fato estava escondido nos discos de suas três versões.

Políticos e figuras públicas norte-americanas criticaram de forma pesada a conduta da Rockstar, com a então senadora Hillary Clinton sugerindo a imposição novas regras federais para a distribuição de games no país. A Entertainment Software Rating Board (ESRB), órgão responsável pela classificação etária de jogos no país, também foi alvo de ataques. Na ocasião, eles foram obrigados a alterar a classificação de "San Andreas" de 'Mature' (para maiores de 17 anos) para 'Adult Only 18+' (apenas para adultos).


A mudança na classificação etária fez com que algumas grandes redes de lojas, como a Best Buy e a Walmart, retirassem "San Andreas" de sua prateleira, já que a venda de produtos com conteúdo adulto ia contra a sua política interna. Até mesmo o site de leilões eBay interrompeu a venda de cópias do jogo, forçando seus usuários a classificarem seus anúncios na seção adulta de seu catálogo.

Como contramedida, a Rockstar North anunciou um recall para as três versões do jogo, relançando-o com o conteúdo escondido completamente removido e a classificação etária antiga. A versão original do título, por sua vez, recebeu um patch batizado de 'Cold Coffee', que desabilitava a modificação mas podia ser quebrado por um hack ainda mais avançado.

Mesmo assim, a produtora Take-Two, responsável pela distribuição de "San Andreas", foi obrigada a indenizar consumidores que sentiram-se ofendidos, a própria ESRB e a Associação de Pais e Mestres norte-americana por conta de sua conduta, que em certos processos acusatórios foi descrita como fraudulenta.


A repercussão 

Muito criticada desde seu advento por supostamente "incitar a violência" e "reproduzir conteúdo racista", a série "Grand Theft Auto" consolidou-se como uma das mais polêmicas franquias da indústria após o episódio "Hot Coffee". A modificação não apenas fez com que a ESRB e outros órgãos com funções similares pelo mundo reforçassem suas políticas de análise de classificação etária, mas também reavivou a discussão em torno do papel de conteúdo adulto em jogos.

Na ocasião, outros jogos como o violento "Bully" ou o indiscreto "The Sims 2" foram alvos de protestos nos grandes veículos de mídia, enquanto a população começou a dar mais atenção ao teor do conteúdo presente nos games. Regularmente generalizados como produtos para crianças, jogos, na visão de alguns, não poderiam tratar de temas como violência ou de cunho sexual.

Mesmo após toda a polêmica de "San Andreas", porém, a Rockstar seguiu desenvolvendo a série "Grand Theft Auto" em torno dos mesmos temas controversos pelos quais ela foi criticada, e não parece ter mudado o rumo da série com sua mais recente versão, "GTA V".



2 comentários:

  1. E que polêmica hem? A Rockstar passou sufoco, tanto que teve que fazer uma edição do jogo para ser vendido novamente. Mas de fato esse hot coffee deixou as noites em San Andreas mais picantes rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo entre em contato comigo pelo Facebook para a gente debater melhor sobre o Blog, estava lhe enviando mensagens pelo Hotmail (agora Outlook) mas você não me respondeu.
    Já te mandei uma mensagem no Face, olha lá.

    ResponderExcluir

Todos os Comentários são lidos e moderados previamente.
São Publicados aqueles que respeitam as Regras Abaixo:

- Não faça propaganda de outros blog/sites;
- Use o OpenID ou Nome/URL caso não seja seguidor;
- Não inclua links desnecessários no seu comentário;
- Seu comentário é nossa inspiração!
- Não respondemos comentarios 'anônimos' sem identificação nenhuma.
- Obrigado pelo Apoio ;D