17 de abr de 2011

A HISTÓRIA DO PLAYSTATION 1 PARTE 1: A ORIGEM

Como o blog está aceitando análises de PLAY1, irei começar uma matéria dividida em três partes sobre a história deste grande e revolucionário console, o pai de todos os PLAYSTATIONs. Nesta primeira parte, como diz o título, irei mostrar os primeiros passos que a SONY deu na indústria de games e os rumos que ela foi tomando até culminar no surgimento do PLAYSTATION 1.



PARTE 1: A ORIGEM


Início dos anos 90. A primeira Grande Guerra dos consoles estava sendo travada entre as gigantes NINTENDO e SEGA com seus respectivos consoles SUEPER NES e MEGA DRIVE, cada uma competindo furiosamente para alcançar o topo na indústria, com uma enxurrada de jogos cada vez melhores para alegria dos jogadores na época. Em meio a tudo isso e percebendo o lucro que poderiam ter neste ramo do entretenimento, a SONY resolveu dar os seu primeiros passos na indústria de games se misturando á multidão de empresas que criavam jogos para os consoles da SEGA e NINTENDO com o selo SONY IMAGESOFT.




SONY IMAGESOFT: o primeiro passo da SONY na indústria de games



Como um meio de lucrar neste ramo sendo uma empresa esperta como ela é , resolveu usar seu poderio financeiro para licenciar filmes e personagens de sucesso, criando jogos a partir deles. Então, pegando carona em diversos filmes de sucesso da época como O Último Grande Herói, Drácula, Hook e Cliffhanger(RISCO TOTAL, com Sylvester Stallone) e uma nova aventura para o Mickey Mouse, a empresa resolveu lançar jogos baseados nestes, mas como ainda era inexperiente no ramo, seus jogos eram bastante medíocres, sendo que havia algumas excessões como Skyblazer, Solstice e Equinox, todos muito interessantes.



Cliffhamger e Skyblazer: um dos primeiros jogos da SONY IMAGESOFT



Esta primeira tentativa de lucrar na indústria dos games não correspondeu as expectativas da SONY, além de fazer falta o conhecimento e experiência que empresas grandes como a CAPCOM e ELETRONIC ARTS possuíam no ramo. Com isso, os membros mais importantes do estúdio interno debandaram, formando o estúdio Nazca, responsável pela série Metal Slug, no NeoGeo. Mas o fracasso como desenvolvedora de jogos não desanimou a SONY, que sempre teve planos maiores do que apenas lançar jogos para consoles alheios. A ambição da empresa era ter sua própria plataforma, mas como era arriscado competir com empresas líderes do mercado como a SEGA e NINTENDO, ela resolveu propor uma parceria com o inimigo, produzindo um drive de CD que expandisse as capacidades do SUPER NES. Este drive de CD seria chamado de Playstation, o ''embrião'' que viria a se tornar o console Playstation no futuro. As vantagens oferecidas pelo drive de CD da SONY eram inúmeras: memória RAM aumentada, CPU de 21MHz e a maior de todas, a capacidade de armazenar CDs, com um espaço cerca de 150 vezes maior que os cartuchos da época. No entanto, quando descobriu que os termos do acordo que havia feito davam á SONY o controle sobre todos os softwarers lançados em disco, a NINTENDO recuou no projeto do PLAYSTATION, aliando-se á Philips para produzir o drive de CD. Após várias idas e vindas no projeto, a NINTENDO cancelou definitivamente todos os planos para o drive, optando por chips especiais nos cartuchos para expandir o potencial do SNES.

O dirve de CD da SONY para o SNES: o ''embrião'' do console PLAYSTATION

A maior prejudicada por esta reviravolta foi a SONY, que se viu de de repente, fora do mercado de hardware de videogames. Mas a maior fabricante de produtos eletrônicos do mundo não se deu per vencida e usou o seu drive de CD para a criação do que viria a ser um divisor de águas na indústria de games: um console inovador, com jogos armazenados em CDs e opções multimídia, que iria competir com as gigantes BIG N e SEGA! Estava criado o console PLAYSTATION(mantendo o nome que o projeto tinha na época da parceria com a NINTENDO) e fundada a Sony Computer Entertaiment, presidida por Ken Kutaragi.


KEN KUTARAGI: o ''pai'' do Playstation
Com o surgimento do Playstation 1, foi aberta a quinta geração de consoles. O seu salto tecnológico em relação ao SNES e ao Mega Drive foi muito maior do que o salto desses consoles em relação ao NES e ao Master System, e maior também do que aquele dado pelas gerações seguintes. O PS1 revolucionou o mercado de games quando foi lançado em dezembro de 1994, e esta revolução começou pela sua tecnologia. Ao planejar o lançamento do console, a SONY recomeçou o projeto do zero, não utilizando nada do que estava planejado na época da parceria com a NINTENDO. Diversas propriedades do drive de CD foram aumentaddas para se tornar um console, como a memória RAM e a velocidade da CPU. Mas de todas elas, a mudança que mais impactou a indústria de consoles estava na exclusão de um slot para cartuchos, fato inédito em um console de video game até então!
O CD posibilitou diversos recursos aos games, como gráficos em 3D, cenas em CG e músicas orquestradas. Um bom exemplo disso é Final Fantasy VII, que aproveitou bastante esses recursos.


A mudança da mídia para CDs possibilitou a criação de jogos maiores, com gráficos e sons mais complexos, ou mesmo contando com vídeos, as famosas cenas em CG(computação gráfica). A CPU de 32-BIT, com ênfase na geração de gráficos tridimensionais, marcou uma mudança de paradigma: procurando se distanciar o máximo possível das gerações anteriores de consoles, que usavam exclusivamente gráficos em 2D, a SONY deu preferência total ao uso dos polígonos nos jogos para o PS1, que ofereciam possibilidades nunca antes exploradas nos consoles e um novo nível de realismo. Juntas, essas duas características abriram as portas de uma nova era na indústria de games. Jogos como Residente Evil, Metal Gear Solid ou Gran Turismo jamais teriam existido sem elas. A história da indústria de games estava dividida em Antes e Depois do Playstation.



Na quinta-feira irei postar a segunda parte da saga do Playstation, onde será contada a ascensão do console da SONY rumo ao topo na indústria de games, o que leva a uma corrida tecnológica das empresas rivais, ocasionando a Segunda Grande Guerra dos consoles! Aguardem!

3 comentários:

  1. Muito bom recordar a época do psone sem ele não existiria esses consoles de de ultima geração!

    ResponderExcluir
  2. Nossa a sony ela deu um salto brilhante, em relação a suas concorrêntes, nos tempos onde somente nintendo e sega dominavam, esta empresa ela foi muito mais muito mesmo além do que se esperava, pois para mim o console mais moderno e mais com tendência de evoluir no mercado era o 3DO.
    Eu jamais imaginava que o Playstation, fosse capaz de criar gráficos tão revolucionários para a época, tal quanto os gráficos destes dois jogos aqui: Batle Arena Toshiden e Tekken.
    Nunca nunca mesmo eu imaginava, que os gráficos tridimencionais pudessem vir a existir um dia, o Playstation ele surpreendeu até mesmo a sega com o sega saturn dela, e no final das contas também era inferior ao console da sony o Playstation.
    É realmente a sony está de parabéns, eu espero que um dia o preço do Ps3 baixe e que os jogos originais também possam ficar mais accessiveis as nossas condições financeiras, para que todos possam ter a experiência de poder jogar em um console super bacana e tão bem projetado quanto aos da linha Playstation.

    ResponderExcluir
  3. realmente é muito bom lembrar da infancia...passei minha infancia toda jogando crash badicoot, megaman 8 e assim vai, mais prefiro os consoles de 7 geraçao msm, ps2 foi bom enquanto duro mais temos q nos adaptar as mudanças ;), curto muito o blog naum pare de postar essas materias gosto de lembrar dessa epoca...

    ResponderExcluir

Todos os Comentários são lidos e moderados previamente.
São Publicados aqueles que respeitam as Regras Abaixo:

- Não faça propaganda de outros blog/sites;
- Use o OpenID ou Nome/URL caso não seja seguidor;
- Não inclua links desnecessários no seu comentário;
- Seu comentário é nossa inspiração!
- Não respondemos comentarios 'anônimos' sem identificação nenhuma.
- Obrigado pelo Apoio ;D